domingo, 3 de maio de 2015

38 batalhas e um único objetivo

Não adianta chorar pelo leite derramado. O que passou, passou. Devemos tirar lições desse Estadual, que foi muito importante para o ABC, pena que poucos perceberam isso. E eu não estou nem falando das vagas na Copa do Brasil 2016 e da Copa do Nordeste 2016. Não, é uma importância maior. Mostrou que o ABC tem sim bons jogadores. "Ah, mas jogou mal e perdeu". Sim, verdade, mas mostrou qualidade no 2º turno, venceu 10 seguidas. O que aconteceu nas duas finais foi castigo. Castigo para um time que desrespeitou os dois ditados mais antigos do futebol: "Clássico é clássico" e "em time que se ganha não se mexe". Não vou sair por aí jogando pedra em todos os jogadores só porque perderam. Esse time, há uma semana atrás, era excelente, ia brigar pra subir, grandes jogadores e etc. Agora ninguém presta. Não, não é assim! Mostrou também que excesso de confiança pode ser perigoso. O alvinegro agora está com os pés no chão.

O ABC tem bons jogadores, e alguns estavam até desacreditados e eram bastante criticados, mas deram a volta por cima, como por exemplo Reginaldo, Leandro Amaro, Erivélton e Kayke. Muitos torcedores em relação a diferentes jogadores, mas no geral o grupo é bom, e o ABC se reforçou bem para a Série B. Zé Mário, Dedé, Igor Julião, Ronaldo Mendes, Maurício, Nen... com exceção do último, o restante deve estar a disposição já para o início da Série B.

Aliás, falando em Série B... a mesma já começa na sexta-feira. O Mais Querido é o único representando potiguar na competição, então precisa fazer bonito. Em 2014, com um time inferior, conseguimos ter um bom começo, terminando em 5º (com a mesma pontuação do 4º) na pausa para a Copa do Mundo, mesmo fazendo apenas um jogo em Natal (o clássico vencido por 2x0). Então, a tendência é que esse ano o ABC tenha condições de ter um começo no mínimo do mesmo nível, mas para isso precisa aceitar e esquecer a derrota de ontem e pensar no futuro, porque a verdadeira batalha começa sexta. Sexta começa o futebol pra "gente grande". A Série B não tem 19 times fortes e prontos, não é nenhum bicho papão. Na minha opinião, apenas Ceará, Bahia e Botafogo chegam a frente dos demais, o resto é parecido ou então inferior ao ABC. Temos sim condições de fazer uma boa Série B, mas primeiro precisamos acreditar em nós mesmos. Já sofremos com a desconfiança do país todo, então se a própria torcida não acreditar, quem irá? A Série B é longa e sofrida, são 38 batalhas, mas o objetivo de todos é um só: a Série A.

Por fim, deixo esse vídeo motivacional feito pela página Loucos Abcdistas. Confiram:


0 comentários:

Postar um comentário

Deixe seu comentário