quarta-feira, 20 de maio de 2015

Cerepião

O ABC voltou a campo para enfrentar a equipe do Paysandu no Frasqueirão, pelo jogo da volta da segunda fase da Copa do Brasil, e acabou sendo derrotado por 2x1. Bruno Luiz marcou para o Mais Querido, mas como também havia perdido na Curuzu por 1x0, acabou sendo eliminado da competição. O resultado não é nada anormal. ABC e Paysandu possuem equipes iguais e qualquer um poderia se classificar. Seria um resultado normal. "Seria", se o personagem do jogo não tivesse sido o árbitro.

Guilherme Ceretta de Lima, um nome que, assim como Manoel Serapião Filho, jamais será esquecido pela Frasqueira. O péssimo árbitro, que já se envolveu em tantas polêmicas (a mais recente na final do Paulistão entre Santos x Palmeiras), mostrou mais uma vez a sua incompetência ao marcar um dos pênaltis mais escandalosos da história da Copa do Brasil, e de quebra ainda expulsou o zagueiro Suéliton, do alvinegro. Yago Pikachu ainda precisou bater duas vezes para confirmar o tento a favor dos paraenses, o que obrigava o ABC a marcar mais dois. Como desgraça pouca é bobagem, o Paysandu ainda marcou o segundo gol com Carlos Alberto e sacramentou a classificação. A essa altura, o ABC já estava 100% abalado pelas presepadas feitas por Ceretta, não havia mais motivação por parte dos jogadores e nem dos torcedores. O baque foi grande, mas era de se esperar, já que não foi a primeira vez.

Bom, sobre o jogo em si, não irei comentar nada. Acho que quando o árbitro interfere de forma tão direta assim, a última coisa que faço é criticar jogadores ou treinador. Chorar pelo leite derramado também não adianta. Passou, já foi, não há mais o que fazer. Injusto ou não, o ABC está eliminado, não tem mais o que fazer. Agora é tentar esquecer a derrota e focar somente na Série B, onde representamos sozinho o estado do Rio Grande do Norte. O próximo compromisso do Mais Querido será no sábado (23), às 21h00, contra a Luverdense no Frasqueirão.

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe seu comentário