quinta-feira, 30 de junho de 2016

Na briga pelo acesso, visitantes tem levado a melhor

Em tese, o time que tem a melhor colocação tem a "vantagem" de decidir em casa, correto? Mas na Série C essa vantagem não tem adiantado muito, pelo menos não desde 2012, quando a competição passou a ter esse formato. O histórico de mata-matas até agora aponta que os times que decidem fora (ou seja, os de pior campanha) tem levado a melhor sobre os que decidem em casa. De 16 decisões, os visitantes ganharam 10 e os mandantes 6. Além disso, apenas uma vez um time que foi 1º ou 2º colocado na primeira fase acabou sendo campeão (Santa Cruz, 1º em 2013). Nas outras três vezes, um 3º ou 4º que levantou a taça (Oeste, 4º em 2012; Macaé, 4º em 2014; Vila Nova, 3º em 2015). Eis o histórico:

2012 (0x4)
Fortaleza (1º) x Oeste (4º)
Luverdense (2º) x Chapecoense (3º)
Macaé (1º) x Paysandu (4º)
Duque de Caxias (2º) x Icasa (3º)

2013 (3x1)
Santa Cruz (1º) x Betim (4º)
Luverdense (2º) x Caxias (3º)
Macaé (1º) x Sampaio Corrêa (4º)
Vila Nova (2º) x Treze (3º)

2014 (2x2)
Fortaleza (1º) x Macaé (4º)
CRB (2º) x Madureira (3º)
Tupi (1º) x Paysandu (4º)
Mogi Mirim (2º) x Salgueiro (3º)

2015 (1x3)
Fortaleza (1º) x Brasil de Pelotas (4º)
ASA (2º) x Tupi (3º)
Londrina (1º) x Confiança (4º)
Portuguesa (2º) x Vila Nova (3º)

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe seu comentário