segunda-feira, 11 de setembro de 2017

O problema está longe de ser a situação na tabela

Há quem diga que a situação do ABC está quase irreversível devido aos 8 pontos de distância em relação ao 16º colocado. Ledo engano. O problema do alvinegro nunca foi e nem está sendo os 8, 10, 15 pontos de desvantagem em relação ao primeiro time fora da zona.

Na 23ª rodada em 2013, o ABC havia perdido de 2x1 para o Bragantino em São Paulo e estava na mesma 20ª colocação na tabela, com os mesmos 17 pontos de hoje, 7 a menos que o 16º (atualmente são 8). Naquela edição, os comandados de Roberto Fernandes acabaram fazendo uma campanha digna de G-4 e escaparam com uma certa "folga". Na época, muitos torcedores ainda acreditavam numa possível reação do alvinegro na competição, mesmo que improvável.

Então, o que difere o ABC de 2017 para o ABC de 2013? Eu explico: na rodada seguinte, o ABC derrotou a vice-líder Chapecoense, e o time titular tinha Wilson Júnior no gol; Thiaguinho, Flávio Boaventura, Lino e Wesley Bigu; Daniel Paulista, Somália e Giovanni Augusto; Alvinho, Gilmar e Rodrigo Silva. Já o time que empatou em 0x0 contra o Santa Cruz na última rodada tinha: Edson; Bocão, Passos, Fortunato e Levy; Pedra, Guedes, Erivélton e Gegê; Pardal e Fabinho. Sentiu a diferença de um pro outro?

Tem mais: o triunfo contra a Chape em 2013 iniciou uma sequência de 6 vitórias do ABC (Boa Esporte, Atlético-GO, Palmeiras, Joinville e São Caetano), que fez com que o alvinegro saísse da a lanterna para a 15ª colocação.

Os próximos seis jogos do alvinegro na Série B deste ano são: Paysandu (F), Figueirense (F), Juventude (C), Góias (C), CRB (F) e Boa Esporte (C). Alguém acredita em 18 pontos? Eu particularmente não acredito.

"Ah, mas em 2013 a sequência era bem mais difícil e nós conseguimos, então porque não podemos conseguir agora?"

Uma coisa muito simples, que o time de 2013 tinha de sobra e o de 2017 parece que nunca teve na vida. E não, não me refiro a qualidade, me refiro a algo chamado:

VONTADE DE VENCER

Bem grande, em negrito e sublinhado, pra ficar bem claro. Quem vê os jogos do ABC nesta Série B vê que o time está completamente entregue, não luta para vencer, parece até que não brigam por mais nada. Jogadores fominhas, descompromissados, que não veem a hora do jogo acabar e irem pra farra, ou pra casa dormir. Parece que jogam contra a vontade, por pura e simples obrigação. Sendo assim, fica difícil para qualquer torcedor acreditar numa reação, quando nem os próprios jogadores lutam por isso. Não são os 8 pontos de diferença, são os 11 jogadores com indiferença.

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe seu comentário